sábado, maio 27, 2006

AH!... Mulheres!

“Aqui entre nós, Sara, uma mulher que é apenas um objecto sexual acaba por se tornar uma grande maçada. Sejamos realistas, o número de horas que podemos passar na cama é limitado, e uma mulher que não pensa em mais nada acaba por ser uma chatice o resto do tempo.”

“...acho que toda a gente, à parte os atrasados mentais, também está completamente farta das mulheres que não passam de mamas e ancas ondulantes.”
Marion Zimmer Bradley “A Colina das Bruxas”

terça-feira, maio 23, 2006

É bem possível...

“A vida espiritual, por desgraça, não pode conseguir-se sem dinheiro.”

“A solidão é isto: uma casa vazia cheia de recordações e fantasmas, um coração destroçado não só pela tristeza mas também pela sensação de pecado.”
Naguib Mahfuz “Festas de Casamento”

segunda-feira, maio 15, 2006

Os anjos, a higiene e a solidão

“Os meus pais não tinham tempo para me orientar. O meu pai, por seu lado, não mostrava nenhum interesse em educar-me, ao passo que a minha mãe se contentava em repetir a sua única frase:
- Sê um anjo.
Explicava-me que ser um anjo significava amar o bem, não fazer mal aos outros e trazer o corpo e a roupa limpos. Os meus verdadeiros mestres foram o teatro, os livros, no momento próprio, e, por último, pessoas que não tinham relações com os meus pais.
Por isso, amei a escola logo que entrei nela. Ao proporcionar-me companheiros, livrou-me da solidão.”
Naguib Mahfuz “Festas de Casamento”

O que significa a liberdade?

“É curioso que a gente aspire a libertar-se das normas governamentais, e, no entanto, aceite com toda a normalidade as grilhetas que se impõe a si mesma.”

“Não sabem quanto os odeio e os desprezo. Hipócritas! Fazem exactamente o mesmo que nós e depois rezam no momento oportuno. Eu sou melhor do que eles. Sou livre. Pertenço à época anterior à religião e às normas de conduta.”
Naguib Mahfuz “Festas de Casamento”