sábado, fevereiro 28, 2009

Esta é que é inesperada...

Quando era adolescente costumava brincar com um amigo que um dia haveríamos de ir ao Festival da Canção (sim, sou suficientemente idoso para me lembrar do tempo em que o Festival era algo a que as pessoas gostavam de assistir e onde apareciam canções bastante interessantes). Não vou cantar, mas farei parte do júri da minha terra de acolhimento. Mais uma experiência pela qual nunca pensei passar. Pena é que agora as canções sejam mazinhas e já ninguém leve aquilo muito a sério.

segunda-feira, fevereiro 02, 2009

Mas morrem na mesma...

“Nenhum homem morre por algo que sabe ser verdade. Os homens morrem por aquilo que pretendem ser verdadeiro, pelo que o terror nos seus corações lhes diz não ser verdade.”

Oscar Wilde “O Retrato do Sr. W. H.”

Bem me parecia que devia haver uma razão para torcer por Oxford no remo...

“Claro que é uma hipótese, mas ainda assim é uma hipótese que explica tudo, e se tivesse estudado Ciências em Cambridge, em vez de ter mandriado com literatura em Oxford, saberia que uma hipótese que explica tudo é uma certeza.”

Oscar Wilde “O Retrato do Sr. W. H.”

Pelo menos a mim...

“A arte, mesmo a de maior alcance e mais ampla visão, nunca nos mostra o mundo exterior. Tudo o que nos mostra é a nossa própria alma, o único mundo que realmente conhecemos. E a alma em si, a alma de cada um, é para nós próprios um mistério. Esconde-se na obscuridade, a meditar, e a consciência não é capaz de nos revelar os seus planos. A consciência, na verdade, é bastante desadequada para explicar o conteúdo da personalidade. É a arte, e apenas a arte, que nos revela a nós próprios.”

Oscar Wilde “O Retrato do Sr. W. H.”